11.11.05

Nota

De volta. Estava de férias do blog. Foram umas férias estranhas, confesso. Estranhas porque não foram programadas. Simplesmente aconteceram. As palavras me escaparam. A verdade é que vinham tentantdo já há algum tempo, mas eu resistia. É isso: este espaço começava a fugir de sua razão de existir. Criado para o desafogo, para a diversão no encontro casual e despreocupado com as palavras e para o trânsito livre das idéias, convertera-se em mais uma obrigação do meu cotidiano já sobrecarregado. Ultimamente eu escrevia no blog porque me sentia obrigado a fazê-lo. Isso não fazia nenhum sentido. Por isso a ausência abrupta. Fiquei aliviado ao me ver livre do compromisso. Voltei porque passaram trinta dias e aí configura justa causa. Se a volta é definitiva ainda não sei. Espero que sim.